Mastersaf é adquirida pela Thomson Reuters

thomsonA empresa brasileira Mastersaf, líder nacional na fabricação de software de gestão fiscal e tributária, foi adquirida pela Thomson Reuters, segundo anúncio feito nesta terça-feira, 17/5.

A Thomson Reuters é uma consultoria canadense-britânico, reconhecida como principal fonte de informação inteligente do mundo, como inteligência humana, conhecimento da indústria e tecnologia, para contribuir nas tomada de decisão nos mercados: financeiro, jurídico, fiscal e contábil, científico e da saúde, com respaldo da organização mais confiável de noticias do mundo, a Reuters.

De acordo com Gonzalo Lissarrague, presidente da América Latina da Thomson Reuters "A incorporação da Mastersaf é uma etapa importante na estratégia de expandir os serviços profissionais pela América Latina". A área Fiscal & Contábil da Thomson Reuters pretende oferecer soluções mais abrangentes para empresas e escritórios de contabilidade no Brasil e irá investir mais no desenvolvimento de produtos Mastersaf, integrando-o às outras soluções da empresa.

Em comunicado, a Thomson Reuters pretende manter a rede de Canais de Negócios Mastersaf, como a GSW Software, por considerar esse modelo fundamental para o sucesso da empresa.

A GSW Software, agora parceira da Thomson Reuters, avalia de forma positiva as mudanças e avisa que continuará focada no atendimento aos clientes e espera futuramente apoiá-los com soluções cada vez melhores.

Empresas brasileiras gastam cerca R$ 42 bilhões por ano para se manter em dia com as obrigações tributárias.

Empresas gastam cerca de R$ 42 bilhões por ano com pessoal, sistemas e equipamentos no acompanhamento dessas modificações da legislação. Este tem sido o grande desafio das corporações que sofrem com a falta de planejamento do governo, uma vez que não conseguem identificar exatamente o que está por vir. Além disso, as exigências costumam ser anunciadas com prazos apertados e sofrer alterações de escopo e datas com frequência, impactando diretamente os negócios.

Leia mais:Empresas brasileiras gastam cerca R$ 42 bilhões por ano para se manter em dia com as obrigações...

Desafios em 2011: Saiba como as empresas estão se preparando para atender às obrigações tributárias deste ano.

Novas obrigatoriedades e diretrizes do Fisco para 2011 exigirá mais atenção das empresas brasileiras.

Com o início de mais um ano, chega a hora das empresas se planejarem para estarem aptas a atender às exigências da Receita Federal Brasileira (RFB) no que se refere às obrigações fiscais, tributárias, contábeis e acessórias.

Leia mais:Desafios em 2011: Saiba como as empresas estão se preparando para atender às obrigações...

Sped Fiscal é obrigatório para as novas categorias

Os empresários de alguns setores da economia que anteriormente não eram obrigados a entrega do Sped Fiscal devem ficar atentos, neste princípio de 2011, porque a entrega torna-se obrigatória, a critério de cada Estado. Em São Paulo,a lista de novos contribuintes foi incluída no Comunicado Deat/EFD nº 5, de 8 de outubro de 2010.

O contribuinte que tem o CNPJ citado na lista divulgada pela Secretaria da Fazenda paulista deve apresentar,mensalmente, a Escrituração Fiscal Digital (EFD) em substituição aos registros de entradas, saídas, inventário e apurações do ICMS e do IPI impressos.

Os arquivos digitais referentes a janeiro, fevereiro e março deste ano podem ser enviados até o dia 25 de maio.

tiago-gswQuem não entregar a EFD tem de pagar uma multa. “O não fornecimento em meio magnético ou a entrega em condições que impossibilitem a leitura e o tratamento dos dados, com informações incompletas ou não relacionadas às operações ou às contas do período, acarreta multa equivalente a 2% do valor das operações ou prestações do respectivo período”, diz Adriano Leite, consultor da GSW Software, consultoria de Gestão Tributária e prestação de serviços de TI.

O Fisco torna-se cada vez mais exigente e detalhista, o que leva muitas companhias a trazer as gestões fiscal e contábil para dentro do próprio estabelecimento. Mas elas ainda mantêm a assessoria indispensável dos contabilistas. “O papel dos profissionais da área contábil é auxiliar os gestores e controladores a manter a saúde da empresa em plena harmonia com as necessidades do órgão fiscalizador”, afirma Leite.

A escrituração digital do PIS e da Cofins também será obrigatória a partir de 2011. Com essa determinação, a Receita Federal conclui o registro on-line dos lançamentos dos impostos e contribuições, responsáveis por 90% da arrecadação, e monta um amplo sistema de acompanhamento tributário das empresas e um importante instrumento de fiscalização eletrônica. “O governo tem acesso rápido às informações delas, sendo necessária maior responsabilidade com os dados apresentados. Bem como conhecer em profundidade as legislações que regem os processos, especialmente os tributários, a fim de preservar a idoneidade das pessoas jurídicas junto à fiscalização”, conclui o consultor da GSW.

Fonte: Informativo da Contmatic Phoenix • www.contmatic.com.br

Página 31 de 33

Olá, Tudo Bem?
Se precisar estamos a disposição.

Receba nossa newsletter

Fique tranquilo não enviamos e-mails em excesso.

Nome
E-mail
Assunto
Selecione

  • Desenvolvimento de Sistemas
  • SAP Solution Center
  • Gestão Tributária
  • Comércio Exterior
  • BPO Tributário
  • CRM & Mobile